22 de mai de 2012

Amando a Arte de Aleijadinho

Olá, quanto tempo! Ano de vestibular nunca é fácil mesmo, e me toma bastante tempo. Já sentia saudade daqui!
Com toda essa falta de tempo, não tive tempo de trazer mais tutoriais, nem de pesquisar materiais interessantes para cá. Mas, como sempre estamos envolvidos pela arte, hoje lembrei por uma reportagem de um artista que me f-a-s-c-i-n-a! O nome dele é Antônio Francisco Lisboa, o nosso querido Aleijadinho! Sempre amei as obras dele, principalmente pela sua história de vida. Graças a isso, venho trazer hoje um pouco dessa arte tão inconvencional.
Aleijadinho foi um escultor do período Barroco no Brasil. Nasceu em mais ou menos 1730, na antiga Vila Rica, hoje Ouro Preto (MG), filho de um mestre-de-obras português e uma escrava. Seu contato com a escultura apareceu com seu tio Antônio Francisco Pombal e José Coelho de Noronha, afamados entalhadores da região. Seu apelido surgiu de uma doença (ainda hoje não confirmada) que lhe fez perder os dedos das mãos e dos pés. Aleijadinho usava aparelhos de couro nos joelhos e andava ajoelhado, e amarrava cinzel e martelo nas mãos para criar suas esculturas. Morreu em 1814, pela mesma doença.
Suas esculturas eram feitas em pedra-sabão, todas para igrejas. Suas principais obras, que juntas formam uma só, são Os Profetas, que estão na entrada da igreja de Bom Jesus dos Matosinhos, em Matosinhos (MG). São inúmeras obras, e até hoje causam surpresa a quem vê. Por que eu admiro tanto essa arte? Porque ninguém fazia o que ele fez, mesmo tendo muito mais saúde. Aleijadinho só parou de trabalhar quando cegou totalmente. Isso pra mim é um excelente incentivo para qualquer artista em potencial. Não existem limites para a arte!
Vejam algumas obras de Aleijadinho:











Nenhum comentário:

Postar um comentário